25/08/2018
Uma Igreja de Bons Hábitos

Uma Igreja de Bons Hábitos
Por: Pastor Joel Siqueira

 

Esta é a minha bíblia, a palavra de Deus, o alimento da minha fé, a lâmpada para os meus pés, a luz para o meu caminho, o martelo que me quebra, o fogo que me queima. Eu abro o meu coração para receber e praticar suas verdades sagradas. E que Deus me ajude.

Sermão 1269CON, Arquivo: At3,1ª10 e 4,1ª4CON1269

Atos 3:1-10 e 4:1-4.

Uma Igreja de Bons Hábitos.

Pregado em:

1)   PIB de Osvaldo Cruz em 18/03/18 dom 18h00

2)   .........................................................................................

 

1 Certo dia de tarde, Pedro e João estavam indo ao Templo para a oração das três horas.

2  Estava ali um homem que tinha nascido coxo. Todos os dias ele era levado para um dos portões do Templo, chamado “Portão Formoso”, a fim de pedir esmolas às pessoas que entravam no pátio do Templo.

3  Quando o coxo viu Pedro e João entrando, pediu uma esmola.

4  Eles olharam firmemente para ele, e Pedro disse: —Olhe para nós!

5  O homem olhou para eles, esperando receber alguma coisa.

6  Então Pedro disse: —Não tenho nenhum dinheiro, mas o que tenho eu lhe dou: pelo poder do nome de Jesus Cristo, de Nazaré, levante-se e ande.

7  Em seguida Pedro pegou a mão direita do homem e o ajudou a se levantar. No mesmo instante os pés e os tornozelos dele ficaram firmes.

8  Então ele deu um pulo, ficou de pé e começou a andar. Depois entrou no pátio do Templo com eles, andando, pulando e agradecendo a Deus.

9  Toda a multidão viu o homem pulando e louvando a Deus.

10  Quando perceberam que aquele era o mendigo que ficava sentado perto do Portão Formoso do Templo, ficaram admirados e espantados com o que havia acontecido.

 

1  Pedro e João ainda estavam falando ao povo quando chegaram alguns sacerdotes, o chefe da guarda do Templo e alguns saduceus.

2  Eles ficaram muito aborrecidos porque os dois apóstolos estavam ensinando ao povo que Jesus havia ressuscitado e que isso provava que os mortos vão ressuscitar.

3  Então prenderam os dois e os puseram na cadeia para ficarem lá até o dia seguinte, pois já era muito tarde.

4  Porém muitas pessoas que ouviram a mensagem creram, e os homens que creram foram mais ou menos cinco mil.

 

Introdução:

Vimos até aqui sobre o primeiro sermão do Espírito Santo onde Pedro, usado por Deus, pregou sobre Cristo e 3 mil pessoas se converteram e foram batizadas.

Vimos também sobre o início da caminhada da igreja e sua dedicação ao ensino doutrinário dos apóstolos, a comunhão, o partir do pão e as orações.

Hoje, continuando em alguns textos de Atos, livro que alguns sugerem ser na verdade “Atos do Espírito Santo”, a respeito dos hábitos que a igreja continuou a desenvolver em sua caminhada cristã.

Vemos no primeiro verso do capítulo 3 que pelo menos 3 hábitos já são preliminarmente demonstrados:

1     Certo dia de tarde, Pedro e João estavam indo ao Templo para a oração das três horas.

i)           O hábito de ir ao templo.

ii)         O hábito de orar.

iii)       O hábito de andar juntos.

 

No ambiente do templo judaico havia um ritual diário de dois sacrifícios, um pela manhã e um a tarde às 3 horas, interessante que foi o mesmo horário que Cristo morreu segundo Mateus 27:46.

O que se fazia nestes sacrifícios?

·      Era sacrificado um cordeiro.

·      Era feita uma oferta de incenso aromático.

·      O sacerdote recitava bênçãos, os 10 mandamentos e o shema que encontramos na “Mezuzah” (Foto).

Notamos ainda que o judeu adquiriu o hábito de orar 3 vezes ao dia ainda que nada disto havia na Lei de Moisés. Vemos o exemplo de Daniel 3:10 e o salmo 57:17 que diz:

Sl 55: 17 (NTLH)  De manhã, ao meio-dia e de noite, eu choro e me queixo, e ele me ouve.

 

Ali estavam Pedro e João ainda praticando bons hábitos judaicos, de ir ao templo, participar das bênçãos do sacerdote e orar a Deus, ainda que, com o tempo, eles entenderão que o sacrifício do Cordeiro é Cristo, Deus permitirá que os sacrifícios se encerrem quando o templo for destruído em 70dC.

O texto prossegue e vai nos mostrar outras pessoas com outros hábitos, o de levar um enfermo para pedir esmolas na porta Formosa, um lugar estratégico. O enfermo tinha cerca de 40 anos (Atos 4:22) e certamente desenvolveu habilidades de pedinte. Os que o levavam não tiveram a oportunidade de outros citados em Marcos 2, quando um enfermo é levado por 4 amigos à Jesus, tiram o telhado e o deixam descer até Cristo.

O que percebemos aqui nestas duas histórias é que Deus deseja abençoar a todos.

Pedir esmolas entre os judeus era fonte de renda porque para eles, esmolar era considerado um ato religioso e piedoso.

O salmo 112:9 diz assim sobre o justo:

9 (NTLH)  Ele dá generosamente aos pobres, e a sua bondade dura para sempre. Ele é poderoso e respeitado.

 

Você tem sido generoso com os mais pobres?

Em Mateus 6:2 Jesus disse assim:

2 (NTLH)  —Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez, como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa.

 

Ele entendeu que seus seguidores seriam generosos com os mais pobres.

A Igreja aprendeu esta doutrina e a praticou. Paulo diz aos efésios 4:28

28 (NTLH)  Quem roubava que não roube mais, porém comece a trabalhar a fim de viver honestamente e poder ajudar os pobres.

 

Aqui na igreja ensinamos sobre 3 contribuições que devem ser um hábito dos crentes: Dízimo, missões e ação social.

 

Naquele dia, o pedinte habitual e “profissional” se encontra com dois homens de Deus, Pedro e João.

3  Quando o coxo viu Pedro e João entrando, pediu uma esmola.

 

Milhares de pessoas já haviam passado por aquele pedinte nos seus 40 anos de vida. Quem sabe, já havia desenvolvido um olhar de pedinte;

(FOTO DE PEDINTE)

Mas neste momento, ouve uma resposta diferente do habitual:

4  Eles olharam firmemente para ele, e Pedro disse: —Olhe para nós!

5  O homem olhou para eles, esperando receber alguma coisa.

 

O pedinte enfermo estava acostumado a olhar as pessoas como portadoras de esmolas, mas hoje ele é desafiado a ver pessoas portadoras de bênçãos, portadoras de milagres, pessoas que corajosamente, movidas por uma força interior e espiritual advindas dos hábitos de orar, ir ao templo, andar juntos com irmãos de fé, pessoas que tinham a coragem de dizer: OLHE PARA NÓS!

·      Olha para nossa vida... nossa fé... nossos hábitos ... nossa religiosidade... nossa caminhada... nossas orações...

·      Temos algo a mais pra você que espera apenas esmolas, temos o poder de Deus em nossas vidas, transbordando por nossos olhos, nossa boca, nossos gestos, nosso andar...

O que você tem a oferecer quando as pessoas olharem para você servo do Senhor?

Deus tem mais do que esmolas a oferecer aos pobres ele tem o seu poder e nós devemos ser os seus profetas, os seus embaixadores, os seus canais de poder neste mundo pecador.

Alguns certamente fugiriam do problema dando uma esmola e só, ou quem sabe, se esquivando, desviando o olhar, atravessando a rua, fechando o vidro do carro...

Nós porém encaramos os problemas de frente porque: MAIOR É O QUE ESTÁ EM NÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO (1Jo 4:4).

O apóstolo Paulo entendeu em sua caminhada com Cristo que o crente deve estar cheio. Ele diz aos coríntios:

10 (NTLH)  Às vezes ficamos tristes, outras vezes ficamos alegres. Parecemos pobres, mas enriquecemos muitas pessoas. Parece que não temos nada, mas na verdade possuímos tudo. (2Co 6:10)

Não é uma questão de dinheiro é uma questão de Vida abundante. Não é uma questão da casa que moramos, é uma questão de quem mora em nosso coração e nos enche de alegria, nos enche de poder.

Pedro e João dizem ao pedinte a famosa frase:

6  Então Pedro disse: —Não tenho nenhum dinheiro, mas o que tenho eu lhe dou: pelo poder do nome de Jesus Cristo, de Nazaré, levante-se e ande.

Não tinham dinheiro ali com eles, o dinheiro da comunidade estava guardado, mas com eles, por onde iam, levavam mais que dinheiro, levavam o poder de Deus.

“O EU TENHO TE DOU”. Não podemos dar o que não temos.

·      Não podemos levar pessoas à Cristo se não estivermos cheios de Cristo.

·      Não podemos amar as pessoas se não estivermos cheios do amor de Deus

·      Não podemos ajudar o próximo se não vivemos na fé de que Deus está conosco.

O QUE TENHO TE DOU. O que você tem pra dar? Você tem dado o que tem? Você ainda tem a visão do JEOVÁ-JIREH? Abraão e seu filho Isaque no Monte Moriá vivem esta verdade....

Deus tem dado a você seus dons... talentos... tempo... fé... convicção... Tem provido pra você dar.

O mesmo Pedro do nosso texto, quando escreve sua carta aos crentes diz:

10 (NTLH)  Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros! (1Pe 4:10)

 

O coxo pediu esmola e os homens de Deus lhe deram cura e salvação. E vejam o que aconteceu:

7  Em seguida Pedro pegou a mão direita do homem e o ajudou a se levantar. No mesmo instante os pés e os tornozelos dele ficaram firmes.

8  Então ele deu um pulo, ficou de pé e começou a andar. Depois entrou no pátio do Templo com eles, andando, pulando e agradecendo a Deus.

9  Toda a multidão viu o homem pulando e louvando a Deus.

10  Quando perceberam que aquele era o mendigo que ficava sentado perto do Portão Formoso do Templo, ficaram admirados e espantados com o que havia acontecido.

 

·      Eles lhe deram uma mãozinha. Às vezes as pessoas precisam de uma forcinha, um ombro amigo, uma mão estendida, mais do que a oração de poder.

Eclesiastes 4:9-12 diz:

9  É melhor haver dois do que um, porque duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar muito mais.

10  Se uma delas cai, a outra a ajuda a se levantar. Mas, se alguém está sozinho e cai, fica em má situação porque não tem ninguém que o ajude a se levantar.

11  Se faz frio, dois podem dormir juntos e se esquentar; mas um sozinho, como é que vai se esquentar?

12  Dois homens podem resistir a um ataque que derrotaria um deles se estivesse sozinho. Uma corda de três cordões é difícil de arrebentar.

 

·      O enfermo curado oferece sua vida em adoração, pulos de alegria, andar de convicção, inicia sua caminhada ao primeiro lugar de culto ali perto, o templo. Ele ficava na porta e agora que Deus o atingiu ele entra pra adorar. Quantos crentes ficam só na porta e não assumem uma postura de estar dentro, de participar, de ser agente de Deus e testemunha de Cristo. Se limitam a ficar na porta pra ver se cai alguma migalha...

·      Deus tem muito mais pra você, muito mais do que esmolas ou migalhas....

·      Vemos aqui que, quando ajudamos alguém com o evangelho e o poder de Deus ele mesmo será louvado, ele mesmo receberá a glória, ele mesmo receberá os louros da vitória. Seja instrumento de Deus neste mundo perdido e você trará glória a Deus.

·      O testemunho do ex-enfermo agora já começa a tingir pessoas ao seu redor. Nunca é tarde para começar a testemunhar quando deixamos que o poder de Deus nos alcance.

Chegamos ao capítulo 4 e percebemos alguns problemas nos bons hábitos que os apóstolos mostraram para nós:

·      Ir ao templo.

·      Orar.

·      Andar juntos.

·      Testemunhar com poder.

1  Pedro e João ainda estavam falando ao povo quando chegaram alguns sacerdotes, o chefe da guarda do Templo e alguns saduceus.

2  Eles ficaram muito aborrecidos porque os dois apóstolos estavam ensinando ao povo que Jesus havia ressuscitado e que isso provava que os mortos vão ressuscitar.

3  Então prenderam os dois e os puseram na cadeia para ficarem lá até o dia seguinte, pois já era muito tarde.

4  Porém muitas pessoas que ouviram a mensagem creram, e os homens que creram foram mais ou menos cinco mil.

 

Começa a oposição. O segundo homem na hierarquia do templo, o chefe, o capitão da guarda, leva seus soldados para uma intervenção. Ali estavam os saduceus, religiosos dedicados à Torah, à lei de Moisés e que não acreditavam na ressurreição pois não havia esta doutrina lá.

A turma se opõe ao evangelho e isto vai se avolumar na caminhada da igreja até o ponto da prisão e morte muitas vezes. Mas o evangelho de Cristo prevalece, persevera, mantém sua caminhada mesmo diante das pressões adversas. A bíblia vai chegar a dizer:

Jesus previu isto:

Marcos 10:30 (NTLH)  receberá muito mais, ainda nesta vida. Receberá cem vezes mais casas, irmãos, irmãs, mães, filhos, terras e também perseguições. E no futuro receberá a vida eterna.

Paulo viveu isto:

2 Timóteo 3:12 (NTLH)  Todos os que querem viver a vida cristã unidos com Cristo Jesus serão perseguidos.

Mas o evangelho tem algo que vale a pena perseverar, vale a pena suportar as pressões, vale a pena vive-lo com intensidade, o evangelho tem o perdão dos pecados em Cristo Jesus e a salvação eterna com Deus. Nenhuma outra forma de fé pode nos dar o que o evangelho nos dá.

Mais na frente os apóstolos são proibidos de pregar, levam o assunto para os crentes e, em oração, eles são cheio do poder de Deus e continuam a fazer o que nunca deveriam parar: TESTEMUNHAR DE CRISTO.

Hoje parece que não precisamos mais de uma proibição clara, nítida, explícita... o inimigo de nossas almas mudou a estratégia fora dos países comunistas ou islâmicos. Aqui no meio capitalista e democrático o Diabo se insinua de outras forma:

·      Mais tarde...

·      Você não está preparado...

·      Deixa para os profissionais...

·      Vai ofender sua turminha...

·      Seja parceiro deles: beba... transe... seja noveleiro... fale as mesmas palavras obcenas... xingue... fofoque

·      Não diga que você é crente apenas viva. Deixa que um dia Deus usa alguém...

Paulo entendeu algo diferente quando meditava no salmo 116. Ele diz aos coríntios:

2Co 4: 13 (NTLH)  As Escrituras Sagradas dizem: “Eu cri e por isso falei.” Pois assim nós, que temos a mesma fé em Deus, também falamos porque cremos.

Ele meditava no salmo 116 e ali viu o salmista clamando por causa das pressões de morte que o cercavam, clamando na certeza de que Deus o atenderia. Foi atendido e se firma no propósito de responder, de dar a Deus algo mais do que seus pedidos de oração. Agora seu coração estava grato por causa do que Deus fez e ele então testemunha na frente de todo o povo.

Nós somos hoje os crentes que testemunham porque Deus nos ouviu, nos socorreu, nos atendeu, nos salvou e perdoou. Nós também cremos por isso falamos.

Conclusão:

Bons Hábitos devem ser desenvolvidos e praticados pelos crentes, por eu e você, servos do Deus Altíssimo e seguidores de Jesus Cristo.

Ir ao templo... Orar... Andar juntos ... testemunhar de Cristo... manifestar o poder de Deus... são alguns deles que vemos na vida de Pedro e João.

Que a nossa vida também tenha visibilidade cristã e que nossos hábitos sejam motivos de bênçãos para todos os crentes e não crentes ao nosso redor.

 

 

 










visite nossa igreja

Rua Adelaide Badajós 77
Rio de Janeiro - RJ - 21351-390
Tel: (21) 3350 8048 ou 2458 9335 Wsp 98481 6091

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.